Archive for the 'Tudo é risco de Giz' Category

COMENTÁRIOS [+]

Backstage e na passarela Tudo é Risco de Giz

Categoria: Moda, SPFW, Tudo é risco de Giz

As fotos do backstage Tudo é Risco de Giz  você vê aqui. A do desfile  aqui.

COMENTÁRIOS [+]

Video do Greenpeace

Categoria: SPFW, Tudo é risco de Giz

Queridos,
Prometo que vou deixar de ser preguiçoso e enviar um monte de coisas pro blog!
Enquanto isso gostei da sugestão da editora de moda Claudia Berkout; vejam se este vídeo não cabe exatamente na mensagem do último lançamento de inverno, Tudo é Risco de Giz!


 

COMENTÁRIOS [+]

Fotos do desfile Risco de Giz

Categoria: Moda, SPFW, Tudo é risco de Giz

Aqui vai um pouco do que rolou no Risco de Giz:

Para ver mais, clique aqui!

COMENTÁRIOS [+]

Video do Desfile

Categoria: Moda, SPFW, Tudo é risco de Giz

Para quem não foi ou não pôde acompanhar:

COMENTÁRIOS [+]

Tudo é risco de Giz – Nova Coleção

Categoria: Moda, SPFW, Tudo é risco de Giz

Abandono, desamparo, a sensação de uma casa vazia com todos os móveis cobertos de lençóis brancos… essa é a alma do espetáculo “GIZ”, criado por Álvaro Apocalypse em 1988.

Atemporal, ele fala do novo e do velho como início e fim do traço. Universal, ele cria personagens-bonecos, espelhos do homem comum, pendurados como o velho vestido esquecido no cabide.

Ratos roem a carne de espuma, a pele de pano, os ossos de madeira. Só não alcançam a alma irônica desses bonecos de giz.

Nesta casa vazia, a memória sofre crises de labirintite e os fantasmas cultivam zelosamente estórias e neuroses. Do início ao fim do traço, todos tentam melhorar o desenho eternizando erros.

Neste branco onipresente, um pequeno traço sugere uma estória inteira. Uma estória frágil que não resiste ao ser apagada por um pedaço de pano.

Expressões que vão do lúdico ao demoníaco, do singelo ao monstruoso, dão pistas da efêmera existência do risco. O tempo escorre e até as sereias envelhecem…

Nesta coleção, as roupas são desenhadas em volumes sombreados na tentativa de transportar do quadro negro para a vida real, personagens de giz.

Preto, branco e cinza colorem sedas, linho, lãs e bases de algodão.

Cordas e tecidos manipulam conceitos de feio e bonito, eterno e efêmero, improvável e irônico.

Me direcionei pelo (a):

• Personagem José do livro “Todos os nomes” de José Saramago;

• O maravilhoso mau-humor de José Saramago;

• A fantasia de moda dos anos 90;

• A Divina Comédia de Dante;

• Pablo Neruda confessando que viveu;

• O desapego e desamparo da mobília coberta por lençóis brancos.

**************************************

O desfile acontece no São paulo fashion Week, dia 19 às 15:00 h.