Archive for the 'Rio São' Category

COMENTÁRIOS [+]

Categoria: Rio São, Ronaldo Fraga

COMENTÁRIOS [+]

Backstage São Paulo Fashion Week

Categoria: Moda, Rio São, SPFW

A pedidos,

mais algumas fotos de backstage do desfile da coleção, “São Francisco”, de verão 09, no último SPFW.

Backstage Ronaldo Fraga SPWF Verão 2009Para ver mais um pouquinho, clique aqui.

COMENTÁRIOS [+]

Para ouvir o Rio

Categoria: Moda, Rio São, SPFW, Sem categoria

Parte da trilha editada por Ronaldo Gino com a preciosa voz de Tetê Spíndola (Álbum Voix) e o mágico som retirado do corpo do grupo Barbatuques você escuta abaixo:

o-rio-sao-volta-modelos-123

COMENTÁRIOS [+]

Um pouquinho da passarela

Categoria: Moda, Rio São, SPFW

Tapeçaria em vestido inspirada no colorido dos casarios das margens do Velho ChicoAqui vai um pouquinho do último desfile SPFW, Rio São, enquanto nova coleção não entra no ar.

Na passarela, muita seda pura, linho, algodão e jeans. Formas-saco nos vestidos, braços e joelhos de fora, calças retas, e “transposição” de recortes. Bordados deliciosos, belas construções, sapatos-peixe bem realizados, viseiras de canudinhos para beber o rio e, claro, muita diversão.

Para ver mais, acesse aqui.

COMENTÁRIOS [+]

O Rio São – Verão 2008-09

Categoria: Moda, Rio São, SPFW

Nenhum outro rio brasileiro desperta tanto encantamento quanto o rio São Francisco. Cruzando cinco estados, ele rasga o coração do Brasil, carregado de histórias, lendas e profecias.

Ao ser descoberto por Américo Vespúcio em 1501, inspirou eloqüente carta ao Rei de Portugal. Naquela época, junto a sua foz, duzentas milhas mar a dentro, a água era doce. Agora é o mar que invade o Rio, salinizando, alterando flora e fauna. Hoje a situação do Rio é um prenúncio de conflitos em torno da água.

O Rio Sao

E o que isso tem a ver com a moda? Bom, tenho usado o “ter – que – fazer – mais – uma – coleção” como “desculpa” para ler e entender mais sobre certos assuntos. Desta vez, a pesquisa para este verão me levou ao “Velho Chico”.

Mergulhei literalmente neste universo de lendas e conflitos numa paisagem humana colorida e bordada por marinheiros, caboclos d`água e mulheres-peixe. De lá, trouxe laranjas desavergonhadas, brancos sujos, verde-água transparente. Bebi azuis, cheirei a opulência dos opacos e nobres beges. Lambi a base amarela dos sedimentos caídos dos verões e os marrons das cheias das cabeceira
O lado morto do rio vem colorido de preto. Vieram bordados e aplicações de alma artesã. A estamparia inspirada na sobreposição das madeiras coloridas dos barcos e das casas. Os sacos de juta, embalagens das preciosas especiarias. Da lenda do caboclo d água vem a beleza sem olhos (ou olhos de canudinhos para beber o rio).

Por mais que pareça, nada no São Francisco é simples. Descobri, ser o Velho Chico, o único rio com terceira margem. Mesmo com tanta beleza o rio padece. Entretanto, espero que o São Francisco desassombre as almas dos carcarás carregados de poder.